Quarta-feira, 31 de Dezembro de 2008

 

Que encontres o amor mais lindo dentro do teu próprio coração. Que vejas os filhos como presentes do Eterno. Que te encantes sempre com as coisas mais simples da vida. Que  não te iludas com as luzes temporárias do mundo. Que saibas tirar sábias lições de vida dos reveses. Que perdoes, mesmo que ninguém entenda. Que vejas cada dia como uma bênção de luz e recomeço...

Que nada possa afastar-te dos teus  melhores propósitos. Que  escutes música e te sintas agradecido. Que  não te esqueças dos  teus pais e que os  honres com o teu carinho. Que  sejas justo, sem jamais perder o teu coração e a tua  canção. Que  não te apegues ao passado; há tanta coisa para aprender... Que não te esqueças de quem te ajudou; gratidão é sabedoria. Que  conserves os teus amigos verdadeiros; eles são as jóias da tua vida.

 

Que  segures os teus filhos no colo, como o Eterno segura as estrelas. Que  vejas o teu companheiro (a) como um presente da vida. Que chores, se for preciso, mas que as tuas lágrimas sejam lindas. Que  rias, principalmente de ti mesmo; alegria é fundamental! Que  não tenhas ódio no teu coração, pois isso empobrecerá a tua canção. Que  superes as  tuas provas, com coragem e inteligência. Que abras o teu coração para o amor, como a flor se abre para o sol. Que  beijes alguém amado como os raios solares beijam as flores. Que  faças amor com luz nos olhos e gratidão pelo presente. Que não prendas quem quer ir embora. Amor não é gaiola! Que te atrevas a ser tu mesmo, mas sem arrogância!

 

Que  jamais te esqueças de que há um Poder Maior em todas as coisas. Que lhe fales, em espírito e verdade, sem medo de te abrir para o Céu. Que  converses com o Eterno, de coração a coração, sem dramas. Que  olhes para a lua cheia, extasiado, como uma criança. Que sintas o cheiro do café e te sintas cada vez mais vivo. Que tomes um chá de olhos fechados e pense em algo bom.

 

Que te  recicles, te arejes, para não criares  teias de aranha na tua  vida. Que tenhas a idade que o teu  espírito te  disser, sem medo de rugas. Que  não envelheças sem amadurecer; que jamais deixes de rir de uma piada! Que  sempre trates bem a tua criança interior; criança é vida! Que  desconfies quando a música não  encantar mais. Que percebas o perigo de seres tomado pela irritação descabida. Que  não percas tempo com fofocas e nem te exasperes com tolices. Que  saibas valorizar pessoas de energia limpa e toques bons. Que  te atrevas a andar com um sol na cara e um grande amor no peito.

 

 

Que  não te enganes com as aparências; há muita gente boa neste mundo. Que não olhes raça, religião, sexo ou cultura; Que vejas o Eterno em cada ser. Que jamais ache que perdeu algo ou alguém; o Todo está em tudo! Que sintas o que senti ao escrever tudo isso, em espírito e verdade. Que vejas luz nessas linhas; a mesma luz que está no teu  coração. Que sintas um Grande Amor; o mesmo que me fez escrever... Que escutes alguma canção querida e te sintas muito bem. Que sejas feliz, mesmo que ninguém entenda.

 

Wagner Borges
 www.ippb.org.br/



publicado por Sou às 15:49
mais sobre mim
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

22
23
24

30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO