Domingo, 03 de Agosto de 2008

 

 

Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (...) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. 

 

 

 

 

Antoine de Saint-Exupéry, in "Cidadela"

 



publicado por Sou às 23:24

 

Um farol que se ilumina e diz ao mundo, que nada existe mais importante que o amor, amai-vos uns aos outros, porque sois apenas um, quando amas o outro na verdade apenas te estás a amar a ti, porque tudo o que emana de ti, retorna a ti. Quando odeias o outro, o ódio que emanas volta também para ti, porque és um criador com o teu pensamento. A lei é esta, tudo o que pensas do outro, volta para ti. 



publicado por Sou às 21:21

 

Amar não é sofrer,

sofrer por amor é apego, ou posse extremada pelo objecto do amor. O amor liberta, a posse aprisiona, a posse torna-te carente, e crente na escassez.

 

Amar não é sofrer

Sofremos pelas nossas ilusões desfeitas,

pelo tomar certo aquilo que era incerto,

sofremos porque queremos prender o amor,

não podemos deter pessoas nas nossas mãos.

 

Amar não é sofrer,

sofremos porque sentimos rejeição,

por dor no ego, saudade,

mas não sofremos por amor,

sofremos quando não sabemos o que significa  realmente o amor.



publicado por Sou às 13:52
mais sobre mim
Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13


25
29



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO