Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2010

 

 

 

"É tolice dizer que as criaturas são totalmente más, porque em algum aspecto são nocivas. Podem elas ser nocivas para uns, mas úteis para outros"

Tomás de Aquino

 

 

 

 

Tomás de Aquino foi oriundo de uma família da pequena nobreza que pretendia beneficiar-se das vantagens de ter um filho abade, aos cinco anos foi oferecido como oblato — leigo a serviço de ordem monástica — à abadia de Monte Cassino. Em 1239 foi obrigado a voltar ao convívio da família, quando os monges foram expulsos pelo imperador. Enviado à Universidade de Nápoles, em 1244 ingressou na ordem mendicante dos dominicanos, criada cerca de trinta anos antes, que criticava a vida monástica tradicional em favor de uma prática de pregação e ensino.
Para subtraí-lo à influência da família, que desaprovava seu ingresso na ordem, e ao mesmo tempo possibilitar que continuasse os estudos universitários, seus superiores enviaram-no a Paris. Seqüestrado durante a viagem por seus irmãos, Tomás de Aquino foi encerrado por um ano no castelo de Roccasecca. Tendo resistido a todas as pressões para que abandonasse seus propósitos, foi finalmente libertado e rumou para Paris em 1245.
Na capital francesa, a ciência árabe-aristotélica, totalmente nova para o homem ocidental, chocava os cristãos e provocava forte reação das autoridades da igreja, que adotavam medidas de censura e proibição. Alberto Magno, de quem Tomás de Aquino tornou-se discípulo, estava entre os que não temiam a nova filosofia. Consagrava-se à interpretação dos textos de Aristóteles e à incorporação de suas idéias à doutrina da igreja. Em 1248, ambos seguiram para Colônia e, em 1252, Tomás de Aquino retornou a Paris, onde se formou em teologia. A partir de 1256, tornou-se mestre na matéria, que passou a lecionar numa das escolas dominicanas incorporadas à Universidade de Paris. Nomeado mestre da cúria pontifical, entre 1259 e 1268 lecionou em Anagni, Ovieto, Roma e Viterbo.

Mais uma vez de volta a Paris, Tomás de Aquino opôs-se simultaneamente, em notável polêmica, aos averroístas, que afirmavam que a verdade da fé pode entrar em contradição com a verdade racional e propunham uma teoria dualista; e aos agostinianos, detratores do pensamento aristotélico em favor do dogma cristão. A condenação do averroísmo radical, em 1270, e o subseqüente descrédito face ao pensamento aristotélico prejudicaram o prestígio de Tomás de Aquino.
Em 1272, o filósofo seguiu para Nápoles, onde fundou um núcleo dominicano de estudos na universidade. Ali, as divergências com os agostinianos acentuaram-se. A idéia tomista segundo a qual o homem situa-se na fronteira entre dois universos, o material e o espiritual, era para os agostinianos fruto de uma valorização excessiva da natureza e da matéria, em detrimento da transcendência e superioridade da alma imortal sobre o plano físico.

 

http://www.beatrix.pro.br/index.php/santo-tomas-de-aquino/

 



publicado por Sou às 20:34

 

 

  • "Se dois amigos pedirem para  julgarem uma disputa, não aceites, porque irás perder um amigo; por outro lado, se dois estranhos pedirem o mesmo, aceita, porque irás ganhar um amigo."
  • "Milagres não são contrários à natureza, mas apenas contrários ao que nós sabemos sobre a natureza."
  • "Certamente estamos numa categoria comum com as bestas; toda a acção da vida animal diz respeito a buscar o prazer e evitar a dor."
  • "Se acreditas no que te agrada nos evangelhos e rejeitas o que não gostas, não é nos evangelhos que tu crês, mas em ti."
  • "Ter fé é acreditar naquilo que  não vemos; a recompensa por essa fé é ver aquilo em que tu acreditas."
  • "Cantar é próprio de quem ama."
  • "Aquele que tem caridade no coração tem sempre qualquer coisa para dar."
  • "Dá-me aquilo que ordenas, ordena-me aquilo que queres."
  • "A confissão ( auto consciência) das más acções é o primeiro passo para a prática das boas acções."
  • "A medida do amor é não ter medida."
  • "Em toda parte, uma grande alegria é precedida por um grande sofrimento."
  • "Orgulho não é grandeza, mas inchaço. E o que está inchado parece grande, mas não é sadio."
  • "A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação ensina-nos a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las".
  • "Dai-me a castidade; mas não ainda." (frase dita por Santo Agostinho quando ele entendeu que tinha que se converter mas ainda não tinha coragem).
  • "Existe um outro tipo de tentação, mais perigosa ainda. Essa é a doença da curiosidade (...) É ela que nos leva a tentar descobrir os segredos da natureza, aqueles segredos que estão além da nossa compreensão, que não nos podem trazer nada e que os homens não devem desejar aprender (...) Nessa imensa selva, cheia de armadilhas e perigos, tenho me afastado, e  mantido longe desses espinhos. No meio de todas essas coisas que flutuam incessantemente à minha volta no dia a dia, nada jamais me surpreende, e eu nunca sou tomado por um desejo genuíno de estudá-las (...) Eu não sonho mais com as estrelas".
  • "No amor do próximo o pobre é rico; sem amor do próximo o rico é pobre."
  • "Aquele que vive como verdadeiro justo, e irrepreensivelmente, deixará filhos felizes e venturosos."
  • "O dom da fala não  foi concedido aos homens  para que eles se enganassem uns aos outros, mas sim para que expressassem os seus pensamentos uns aos outros."
  • "Quando quer não pode, quando pode não quis. E assim, por um mal querer, perdeu um bom poder."
  • "Ama, e faz o que quiseres."
  • "Si isti et istae, cur non ego?"
    • "Se estes e estas podem, porque não eu?"
  • "Todas as doenças dos cristãos podem ser atribuídas aos demónios. Eles atormentam principalmente os batizados há pouco, até mesmo recém-nascidos sem culpa."
  • "O bom cristão deve permanecer alerta contra os matemáticos e todos aqueles que fazem profecias vazias. Existe o perigo de que os matemáticos tenham feito uma aliança com o demónio para obscurecer o espírito e confinar o homem às amarras do Inferno."
  • "É impossível que haja habitantes do outro lado da Terra, já que nada é dito a esse respeito nas Escrituras sobre os descendentes de Adão."
  • "Quem enuncia um fato que lhe parece digno de crença ou acerca do qual forma opinião de que é verdadeiro, não mente, mesmo que o fato seja falso".
  • "Não há mentira, apesar do que se diz, sem intenção, desejo ou vontade de enganar".
  • "O mundo é um livro, e quem fica sentado em casa lê somente uma página".
  • "Sem a Matemática não nos seria possível compreender muitas passagens das Santas Escrituras".
  • "Prefiro os que me criticam, porque me corrigem, aos que me adulam, porque me corrompem".
  • "Tarde te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova, tarde te amei! Estavas dentro de mim e eu estava fora, e aí te procurava... Estavas comigo e eu não estava contigo... Mas Tu me chamaste, clamaste e rompeste a minha surdez. Brilhaste, resplandeceste e curaste a minha cegueira".
  • "Ama e faz o que quiseres. Se calares, calarás com amor; se gritares, gritarás com amor; se corrigires, corrigirás com amor; se perdoares, perdoarás com amor. Se tiveres o amor enraizado em ti, nenhuma coisa senão o amor serão os teus frutos."
  • "Se o homem soubesse as vantagens de ser bom, seria homem de bem por egoísmo".
  • "No íntimo do homem existe Deus."
  • "Foi o orgulho que transformou anjos em demónios, mas é a humildade que faz de homens anjos."




publicado por Sou às 19:09
mais sobre mim
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
14
15

18
19
21
23

27
28
29

31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO