Quarta-feira, 27 de Agosto de 2008

o

 

 

 

"No jardim de um hospital psiquiátrico conheci um jovem formoso de rosto pálido e encantador...

Sentando-me a seu lado num banco, perguntei-lhe:

- Porque estás aquí?

Olhando-me, com estranheza, disse:

- Essa é uma pergunta pouco própria, mas, de qualquer modo, responderei.

Meu pai quis fazer de mim uma cópia dele; o mesmo ocorreu com o meu tio. Minha mãe queria que fosse igual ao seu pai. Minha irmã apontava o seu esposo, oficial da marinha, como o modelo de perfeição a seguir. Meu irmão, excelente atleta, pensava que eu devia ser como ele.

E também os meus professores, de filosofia, de música, de matemática, me incitavam a ser um reflexo deles num espelho.

Por isso vim para aqui. Parece-me mais saudável. Pelo menos poderei ser eu mesmo.

De repente, voltou-se para mim, e disse:

Diz-me tu, agora. Vieste parar a este lugar guiado pela educação e pelos bons conselhos?

Eu respondi:

- Não, sou só um visitante.

Então ele disse:

- Ah!!!. És um daqueles que vive no manicómio, mas, do outro lado do muro?


 Khalil Gibran

 



publicado por Sou às 22:01
Boa Noite, Linda
Talvez o visitante fosse mais "maluco" que o interno.
Ja vivenciei esta história.
Não pelo mesmo motivo, mas sim por vivenciar uma experiência com Deus.
Já estive dos dois lados do muro, por isso sei o que digo.
Que local lindo este da imagem para termos o direito de sermos nós mesmos.
Vou pedir a Su para fazer um gif com os seguintes dizeres:
"AQUI NÓS SOMOS TODOS LOUCOS, UNS PELOS OUTROS."
Te amo,
Uma abençoada noite para você,
Fique com Deus,
Beijos,
SuEli a 27 de Agosto de 2008 às 22:36

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13


25
29



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO