Segunda-feira, 15 de Setembro de 2008

 

 

O homem não pode viver sem amor. Sem amor, torna-se um ser

incompreensível para si mesmo.

 

O Mendigo e o Papa

 Um sacerdote norte-americano, da Diocese de Nova York,encontrou um mendigo na rua. Depois de observá-lo durante um  momento, o sacerdote apercebeu-se de  que conhecia aquele homem.

Era um antigo companheiro do seminário, ordenado sacerdote no mesmo dia

que ele. Agora, maltrapilho, mendigava pelas ruas.

 O padre, depois de se identificar e de cumprimentá-lo, escutou dos lábios do

mendigo como tinha perdido a sua fé e a sua vocação. Ficou profundamente

enternecido. Despediu-se do velho amigo, mas ele não saía de sua cabeça.

No dia seguinte, o sacerdote teve a oportunidade de assistir à uma missa

privada celebrada pelo Papa João Paulo II, e, como é costume, pôde

cumprimentá-lo no final da celebração. Ao chegar a sua vez, sentiu o impulso

de se ajoelhar em frente ao Santo Padre e de pedir que rezasse por seu antigo

companheiro de seminário, descrevendo brevemente a situação ao Papa.

Um dia depois, recebeu um convite para cear com o Papa, com a  recomendação de que levasse consigo o mendigo da paróquia. O sacerdote voltou à paróquia e contou ao seu amigo o desejo do Papa. Uma vez convencido, o mendigo foi levado à casa do sacerdote, que lhe ofereceu  roupa limpa e a oportunidade de se assear para o encontro com o Papa.

O Pontífice, depois da ceia, solicitou ao sacerdote que os deixasse a sós, e

pediu ao mendigo que escutasse a sua confissão. O homem, impressionado,

respondeu:

— Santo Padre, não posso. Já não sou mais sacerdote.

O Papa respondeu: — Uma vez sacerdote, sacerdote para sempre.

— Mas estou fora de minhas faculdades de presbítero — insistiu o mendigo.

— Eu sou o Bispo de Roma; posso me encarregar disso — disse o Papa.

E assim, o homem escutou a confissão do Santo Padre. Em seguida, pediu ao

Papa que, por sua vez, escutasse sua própria confissão. Depois, chorou

amargamente.

No final, João Paulo II  perguntou-lhe em que paróquia havia estado a

mendigar, e designou-o assistente do pároco da mesma e encarregado de dar

atenção aos mendigos.

 

 

 



publicado por Sou às 16:51
mais sobre mim
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12



29


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO