Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sou

Sou

 

 

Um homem sussurrou: Deus fale comigo.
E um rouxinol começou a cantar
Mas o homem não ouviu.

 

Então o homem repetiu:
Deus fale comigo!
E um trovão ecoou nos céus
Mas o homem foi incapaz de ouvir.

 

 

 

O Homem olhou em volta e disse:
Deus deixe-me vê-lo
E uma estrela brilhou no céu
Mas o homem não a notou.

 

 

O homem começou a gritar:
Deus mostre-me um milagre
E uma criança nasceu
Mas o homem não sentiu o pulsar da vida.

 

Então o homem começou a chorar e a se desesperar:
Deus toque-me e deixe-me sentir que você está aqui comigo…
E uma borboleta pousou suavemente
Em seu ombro
O homem espantou a borboleta com a mão e desiludido
Continuou o seu caminho triste, sozinho e com medo.

 

  

 

crescer é  acolher tudo o que surge em nós, bom ou mau, bonito ou feio, sem preconceitos, bloqueios e sem nos censurarmos, por sentir essas emoções, descobriremos o contacto com o nosso espaço interior e com a nossa essência.

Observar as inquietudes que invadem o nosso espaço interior e acolher tudo o que é nosso, o que gostamos e o que não gostamos, é a via mestra para estarmos bem com nós próprios. É a partir do autoconhecimento que nos auto transformamos e aprendemos a gerir o nosso caráter.

Deixarmos a nossa essência  guiar-nos a desabrochar e a realizar o nosso caminho sem esforços e sem guerras interiores pela vida é o caminho para a felicidade. Dentro de nós próprios, no profundo há uma inteligência enorme, simples, natural que sabe sempre o que fazer e onde nos levar. Trata-se de não bloqueá-la, mas sim deixá-la fluir, para que nos indique o caminho.

 

 

 

  

 

retirado parcialmente de:  info@psico-online.net

 

 

 

 

"Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o alguém da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!"

 Mário Quintana


Pág. 3/3